Páginas

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Como tudo começou


Achei que seria interessante contar como decidi começar esse blog.

Durante meu doutorado uma das disciplinas que eu cursei se chamava Divulgação Científica. O motivo pelo qual decidi cursar essa disciplina era nobre e ao mesmo tempo egoísta e mesquinho. Nobre porque realmente queria aprender mais sobre divulgação e popularização da ciência. Mas mesquinho porque era uma disciplina de 90 horas de carga horária, sem provas. Ou seja, quase 1/3 da carga horária do doutorado, praticamente sem esforço (eu achava)! Ora, é juntar a fome com a vontade comer!

Na primeira aula, o professor, Stevens Rehen (você já deve ter ouvido falar nele, senão, dá um Google, que o cara é realmente bom!), perguntou a cada aluno porque tínhamos decidido fazer aquela disciplina. Todos deram respostas românticas (inclusive eu), e meu colega, Sandro, virou pra trás num ponto e cochichou "ninguém vai mencionar as 90 horas não?”.

Mas enfim, a disciplina foi muito boa de fato. O professor era bem “relacionado”, digamos assim, e conseguiu com que vários grandes nomes dessem palestras pra nós, como Suzana Herculano-Houzel (A neurocientista de plantão - http://www.suzanaherculanohouzel.com/ e O cérebro nosso de cada dia - http://www.cerebronosso.bio.br/), Roberto Lent (O cara que escreveu o livro mais usado de neurociência no Brasil, fundador da Revista Ciência Hoje e fundador da editora Vieira e Lent, que publica diversos textos com temas relacionado à Ciência), Mauro Rebelo (Você que é biólogo - http://scienceblogs.com.br/vqeb/),  Franklin Rumjanek (colaborador e colunista da revista Ciência Hoje) e outros. Cada um deles nos enchia com um pouquinho mais de motivação e propósito, e a idéia de contribuir com divulgação ia a cada aula tomando mais forma na minha cabeça.

Mas o que realmente me fez decidir começar um blog foi um dos “trabalhos de casa” da disciplina. A cada semana tínhamos que produzir uma peça de divulgação científica (um post de blog, um vídeo, um podcast etc, era uma trabalheira danada, muito mais difícil que estudar pra prova!). E naquela semana eu estaria no Congresso Brasileiro de Virologia. Um dos palestrantes convidados era apenas o maior virologista envolvido em divulgação científica no mundo. Pensei: Seria uma boa fazer um podcast com esse cara! Mandei um email despretensioso pedindo uma breve entrevista e expliquei que estava cursando uma disciplina de divulgação científica. Não esperava nenhuma resposta (afinal, quão ocupado esse cara deve ser?). Mas nem 6 horas depois ele me respondeu! E aceitou!

O virologista era Vincent Racaniello, professor da Universidade de Colúmbia, nos Estados Unidos, pesquisador, ex-aluno do prêmio Nobel David Baltimore, e autor dos podcasts, This Week in Virology (TWIV - http://www.twiv.tv/), This Week in Microbiology (TWIM - http://www.microbeworld.org/podcasts/this-week-in-microbiology) e This Week in Parasitism (TWIP - http://www.microbeworld.org/podcasts/this-week-in-parasitism) e autor do Virology blog (http://www.virology.ws/). Coisa pouca, né?

A entrevista foi super tranquila, ele foi super legal (ele me emprestou o super sofisticado sistema de gravação portátil dele!), e depois da entrevista, fomos almoçar. Conversamos sobre diversos temas, inclusive como fazer aulas em formato online, eu sugeri algo como o khanacademy, que é de matemática, mas com virologia, e hoje Racaniello tem um curso inteiro de virologia online, no Coursera (é claro que não deve ter sido devido a minha sugestão, mas eu gosto de fantasiar que foi!). Durante o almoço ele disse: Divulgação Científica não é pra todo mundo, mas se você acha que pode ser pra você, você deveria investir nisso!

Pronto! Era o empurrão final pra iniciar o blog! Que agora é esse aqui.

A entrevista foi publicada no blog da Revista BioICB, o blog do Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ, onde todos os "trabalhos de casa" da disciplina eram publicados. Racaniello também fez um post no seu blog sobre a nossa entrevista (aqui, com direito a uma foto trevas de mim para seu divertimento).

O podcast pode ser ouvido no link abaixo, tanto o original em inglês quanto o traduzido pro português. Lembrando que esse material foi primeiramente publicado na Revista BioICB.

http://www.icb.ufrj.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=602&sid=427

E aí gostaram? Querem mais entrevistas em formato de podcast no blog?

PS: O próximo post também será uma entrevista. Com um prêmio Nobel! Não deixe de conferir!

2 comentários:

  1. Mas vc nem gravou nenhuma reportagem comigo :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Nobel!! E nem vou comentar que um dia um certo primeiro autor de uma das revisões mais acessadas do Trends me prometeu um guest post pra por aqui...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...